Sepher Yetzirah

18/04/2018 00:36

Ciências Afins

 

 

Index Home Page

C a b a l a ( tradição )


Sepher Yetzirah   cia802.bmp (24234 bytes)

   cia801.bmp (166374 bytes)    
Versículo 1.1 - Sefer Yetzirah      

Com 32 sendas místicas de Sabedoria
gravou Yah
O Senhor das Hostes
O Deus de Israel
o Deus Vivente
Rei do Universo
El Shaddai
Misericordioso e Cheio de Graça
Mais Alto e Exaltado
Habitando na Eternidade
Cujo nome é Sagrado
E Ele criou Seu universo
com três livros (Sepharim)
com texto (Sepher)
com número (Sephar)
e com comunicação (Sippur).

 

          bverd.gif (924 bytes)  A - Tradução comentada (Isidor Kalish, Arieh Kaplan, Wayne Winn Wescot, Elias Lipner)

bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 1
bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 2
bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 3
bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 4
bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 5
bverm.gif (933 bytes)  Capítulo 6
bverm.gif (933 bytes)  As 32 vias da Sabedoria
bverm.gif (933 bytes)  Os 231 Portões

   B - Tradução de Papus


INTRODUÇÃO

O Sepher Yetzirah é um dos textos mais antigos e mais misteriosos da Cabala. As  primeiras referências a este texto datam do século I e comentários sobre ele foram realizados desde o século X; o texto em sí mesmo, possui cópias do século VI.

Em geral a Cabala é dividida em 3 categorias, conforme Arieh Kaplan: a teórica, a meditativa e a mágica. A Cabala teórica é expressa em sua forma atual é baseada no Zohar, e refere-se mais aos aspectos dinâmicos do domínio espiritual, específicamente os mundos, as almas, os anjos e o Sephiroth. Este ramo da Cabala atingiu seu apogeu na escola de Tzfat no século XVI. A vasta maioria dos textos da Cabala, referem-se a esta categoria.

A Cabala meditativa trata dos nomes divinos,permutação de letras, e métodos similares para atingimento de estágiuos elevados de consciência, que podem ser comparados a certas formas de Yoga.  A maioria dos textos principais nunca foi publicada, mas permanecem em manuscritos sagrados em templos e museus.
Alguns destes métodos gozaram de um breve renascimento em meados do século XVIII com a ascenção do movimento Hassídico.

A terceira categoria de Cabala mágica, está proxima da Cabala meditativa; consiste de diversos signos, encantamentos e uso de nomes divinos, através dos quais pode-se influenciar os eventos naturais.
Muitas das técnicas lembram aquelas das meditações, mas o seu sucesso depende da habilidade de se induzir estados de consciência onde poderes telecinéticos ou espirituais podem efetivamente ser canalizados. Assim como na segunda categoria, os seus textos nunca foram impressos, embora alguns fragmentos chegasses a ser divulgados como aqueles do Livro de Raziel.

O Sepher Yetzirah é considerado um texto da Cabala meditativa com fortes sobretons de magia. Assim expressam as primitivas tradições Talmúdicas, que indicam que ele podia ser utilizado para a criação de criaturas vivas. Significativas são as muitas referências e lendas de que o Sepher Yetzirah podia ser utilizado para criação de um Golem, uma espécie de andróide místico. Um filósofo do século XII disse que o texto não contém filosofia, mas sim a sabedoria Divina da criação.

A expressão "abra-kadabra" posui uma explicação talmúdica, significando a contração de: "Rava criou um homem". Continua a lenda que Rava vendo que seu androide não respondia a suas pergundas, constatou que era um Golem, e disse-lhe para "retornar ao pó". O Sepher ha-Bahir complementa que o Golem não podiafalar, porque Rava não estava ainda de todo livre da tintura do pecado.

RaBhA BaRA GaBhRA - Raba barah gabraRava Criou um homem

ABRA K'DaBRA - Abracadabra - Eu criarei enquanto eu falo

O Sepher Yetzirah é um texto pequeno, a chamada "Versão Curta" possui 1300 palavras e a "Versão Longa" possui cerca de 2500 palavras.


top Index


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!